sábado, 14 de dezembro de 2013

E foi assim...

Pois ele caiu
Bateu a cabeça
E de repente cá
A vida às avessas

Aí seguiu
De beco a travessa
No mundo lá
De ponta-cabeça

Fuçava estranheza
Da memória ao dia
E cavoucava diferença
Por onde sentia

E achou nessa
Meio lá e cá
Brincando só

Ela, tal boniteza

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Solidão só

Coisa mais sem graça
Caminhar por esta praça
Assim,... tão só

Assim sem fé

Ah, tua presença
Até abre sentença
Ai,... um nó

Há pior tristeza?
Viver a aspereza
Não ter dó

Não que não te queira
É que vivo à beira
Assim,... tão só

Assim sem fé

Não é o caminho
Que se faz sozinho
Tão sem nós

Dou passo a frente
Levado pela corrente
Sem dar pé

É essa ciência
Viver na desistência
Assim sem fé

Assim,... tão só